domingo, 26 de junho de 2011

Biografia de Vygotsky



Vygotsky nasceu onde hoje é o país independente Belarus em 1896, antigamente uma república da URSS. Porém morreu jovem aos 38 anos. Era de família judia e por isso sofreu descriminações por parte do governo imperial russo. Sua família era abastada e por isso pode ter uma boa educação, ele se interessou pelas áreas da filosofia, educação, filologia, deficiência mental, literatura e psicologia. Porém se formou em direito na Universidade de Moscou.

Ele teve uma vida muito conturbada, pois além de ter sofrido a descriminação da Rússia Czarista, teve que sobreviver a 1ª guerra mundial, as revoluções e por fim teve que enfrentar a tuberculose que acabou matando-o em 1934. No Império Russo, judeus não podiam exercer cargos públicos, por isso Vygotsky teve o emprego de professor particular. Após a revolução socialista ele pode lecionar como professor em escolas públicas e ser pesquisador na Universidade de Moscou.

Apesar de ter tido uma vida curta, Vygotsky e seus colaboradores fizeram uma revisão crítica das principais teorias psicológicas da época e elaboraram uma nova teoria cujas bases vinham do marxismo. 

Suas contribuições foram imensas apesar de sua curta vida. Dentre elas podemos citar o conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal, a relação entre pensamento e linguagem, uma busca por um método de pesquisa mais qualitativo do que quantitativo como Piaget fez. Seu principal objetivo era entender como funciona as funções psicológicas superiores.
Por causa da Guerra Fria, o ocidente só veio a conhecer as obras de Vygotsky depois de sua morte. Ele faz críticas pesadas a Piaget, porém eles não puderam dialogar. Piaget ao tomar conhecimento da obra de Vygotsky, modificou alguns pontos e escreveu um “diálogo de ideias” em que defende suas posições.

Assim, Vygotsky fundou uma das principais corrente de pensamento da psicologia educacional e faz parte do “panteão” dos grandes teóricos da área como Wallon, Piaget, Freud e Skinner.  

Adriano, ra:090211

VIGOTSKII, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N., In: Linguagem, desenvolvimento e aprendizadem. São Paulo, 2001. Editoria Ícone.
VAN DER VEER, R.; VALSINER, J., In: Vygotsky – Uma síntese. São Paulo, 1999. Editora Loyola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postar um comentário